Diário Sintonia
Plano de sistema elétrico recebe atenção especial nos locais de votação
Por qrcomunicacao
5 de outubro de 2018

ANÚNCIO AQUI

ANÚNCIO AQUI

Elaboração foi pensada para que não haja imprevistos

A operação para evitar que os locais de votação fiquem sem energia elétrica durante as eleições do próximo domingo (7/10) foi implantada pela companhia responsável pelo abastecimento em todo o Estado. O plano foi elaborado em conjunto com o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e inclui ações como a inspeção preventiva na rede elétrica próximo aos locais de votação, apuração e transmissão de votos.

Nos últimos meses os circuitos que atendem os locais indicados pelo TRE-MG nas cidades foram verificados, já que a Companhia Mineira de Energia Elétrica atua em cerca de 95% dos 853 municípios mineiros. Ainda como parte do plano desenvolvido, a estatal convocou contingente extra para trabalhar tanto no primeiro quanto no segundo turno, caso ocorra.

“Acidentes e danos à rede podem acontecer a qualquer momento e por diversos motivos. A Cemig precisa agir de forma rápida, caso haja falha no fornecimento de energia, especialmente durante eventos tão importantes. Por isso, reforçaremos nossa equipe nas salas de operação e também em campo, para que imprevistos sejam solucionados sem prejuízo aos votantes”, explica o gerente do Centro de Operação da Distribuição da Cemig, Carlos José Thiersch, área responsável pelo controle do sistema elétrico e pelos atendimentos emergenciais de falta de energia.

Thiersch ressalta que a Cemig também cancelou interrupções programadas agendadas para os dias 7 e 28 de outubro, para que obras não emergenciais sejam executadas em outras datas.

Segurança
As urnas eletrônicas possuem baterias que podem ser acionadas em caso de falta de energia elétrica. Além disso, elas independem da internet durante o horário de votação, pois são dispositivos off-line.