Diário Sintonia
Adolescentes aprendem a auxiliar em restauração cultural
Por Janaina Silva
13 de setembro de 2019

Projeto Restaurando Sonhos qualifica jovens

 

O treinamento com duração de 9 meses, atende 25 jovens com aulas práticas e teóricas. Iniciativa que está qualificando jovens para um mercado de trabalho diferenciado, que tem pouca mão de obra na cidade e região. Os participantes interessaram pela proposta desde a abertura do edital por parte do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA). O curso é ministrado para adolescentes atendidos nos Núcleos, nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), estão fazendo curso de auxiliar de restauração. São aulas de restauração de móveis, imagens, pintura, vitrais, pode diversificar muito.

 

A coordenadora Taciana Pinto de Almeida, explica que o projeto Restaurando Sonhos foi criado a identificação da demanda de trabalho, com pouca mão de obra para restaurar peças de museus, praças, móveis e objetos. As aulas começaram no dia 26 de agosto e são oferecidas às segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, no período da tarde, no bairro Santa Terezinha. A casa é um ateliê laboratório e o ambiente está sendo transformado durante o curso. A equipe é formada por um coordenador, uma assistente social, uma psicóloga, um historiador, um restaurador e um auxiliar de restauração. Fazem aulas de ética, empreendedorismo e segurança no trabalho.

 

Clara Eduarda Ottoni dos Santos, tem 16 anos e mora no bairro Santa Terezinha. “Está sendo uma experiência muito boa, estou aprendendo muitas coisas. Imagino que vai ser muito bom, posso trabalhar nessa área com poucas pessoas qualificadas para atender à demanda”. Jean dos Reis Pereira, 16 anos, é do bairro Novo Horizonte. “Essa é uma oportunidade muito boa, um curso que não tem por aqui, tudo gratuito, estamos aprendendo muita coisa. Não conhecia nada da área, estou achando muito bom, muito interessante”, finalizou.