Diário Sintonia
Agricultura familiar protagoniza produção de leite e derivados
Por Janaina Silva
25 de junho de 2019

Agroindústrias familiares representam quase 70%

 

Investimentos de cerca de R$ 3,5 milhões permitem ações voltadas para pecuária de leite e corte e produção de Queijo Minas Artesanal. O leite, um dos produtos mais importantes da economia mineira, tem o protagonismo garantido e fortalecido pelas famílias assistidas pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. Dados da Emater-MG, vinculada da secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, apontam que MG produz 10 bilhões de litros de leite por ano.

 

A principal bacia leiteira do país é responsável por 26,7% da produção nacional. Desse montante, 7,1 bilhões de litros são produzidos pela agricultura familiar, o correspondente à 68,91% da produção total no estado. Os números expressivos da agricultura familiar também aparecem no processamento de produtos lácteos (queijos artesanais, queijo minas frescal, muçarela, ricota, manteiga, doce de leite e requeijão). MG possui 8.084 agroindústrias familiares individuais e 31 agroindústrias familiares coletivas, cuja produção totaliza 35 mil toneladas de derivados de leite produzidas por ano.

 

Em todo estado 234.110 mil produtores familiares dedicam-se à pecuária leiteira. A Emater-MG fomenta a realização de feiras e leilões de fêmeas e touros reprodutores, em busca de melhorias genéticas para o rebanho bovino comercial com o programa Pró-Genética e Pró-Fêmeas.

 

Os serviços de assistência técnica e extensão rural da Emater-MG foram contratados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. Em 2018 os técnicos da empresa atenderam cerca de 2.774 agricultores familiares que participaram de dias de campo, capacitações, construíram diagnóstico rural participativo, desenvolveram planos produtivos elaborados, além de outros serviços.