Diário Sintonia
Araxá tem barragem interditada pela ANM
Por Janaina Silva
10 de outubro de 2019

 

A Agência Nacional de Mineração, ANM, interrompeu atividades de 54 barragens nesta quarta-feira (09/10), em algumas regiões brasileiras. Todas por não apresentaram a Declaração de Condição de Estabilidade (DCE), um documento que atesta que as estruturas estão em situação apta para operar. Desse total, 33 estão instaladas em Minas Gerais, da lista a barragem B1/B4 da Mosaic Fertilizantes, filial Araxá, avaliada como não estável, e nível 1 que significa ter comprometimento potencial de segurança.

 

Nota da Mosaic

Através de nota, a empresa informou nesta quarta-feira (09/10) que a barragem B1/B4 encontra-se interditada desde fevereiro de 2019 e deverá ser descomissionada, nos termos da legislação aplicável. “O Complexo Mineroquímico de Araxá retomou suas operações no dia 5 de setembro após a aprovação da emissão da licença de operação da barragem B6, em julho. Todas as autoridades públicas envolvidas nesses processos foram devidamente informadas sobre o retorno integral das atividades e os funcionários seguem trabalhando normalmente”, diz a nota.

 

A Mosaic ressalta que as demais barragens de mineração da empresa receberam as Declarações de Condição de Estabilidade (DCE) após as novas auditorias realizadas em setembro, de acordo com as regras da ANM. Finalizando a nota, a empresa reforçou que todas as medidas foram tomadas para garantir a segurança dos funcionários e da comunidade de forma responsável e transparente.