Diário Sintonia
Araxá tem produtores classificados no 17º Concurso de Qualidade dos Cafés de MG
Por Janaina Silva
4 de novembro de 2020

 

Produtores têm até o dia 13 de novembro para entregar amostras para nova análise pela Emater-MG. Serão premiados os três primeiros classificados em cada categoria, das quatros regiões produtoras. A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) divulgou a lista dos classificados para a segunda etapa do 17º Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais. Clique aqui para conferir. Este ano a competição recebeu 1.792 amostras concorrentes. A região denominada Cerrado Mineiro, a qual Araxá está inserida, tem 239 inscritos.

 

Foram classificados 120 cafés na categoria Café Natural e 120 na categoria Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado. Todos receberam acima de 84 pontos (num total de 100), seguindo a metodologia da Associação de Cafés Especiais (SCA), que avalia aspectos como fragrância/aroma, sabor, acidez, corpo, uniformidade, ausência de defeitos, doçura e outros. A lista dos classificados está disponível no site da Emater-MG. O 17º Concurso de Qualidade dos Cafés é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e da Seapa, em parceria com Universidade Federal de Lavras, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão.

 

Nova avaliação. Os produtores selecionados para a segunda etapa têm até 13/11 para entregar uma nova amostra do café nas unidades regionais da Emater-MG. A partir do dia 16/11, será feita outra análise física e sensorial por especialistas da área, no Campus Machado do IF Sul de Minas. Os 24 melhores produtos do estado serão conhecidos em um evento no dia 09/12, na sede da Emater-MG, em BH. Serão premiados os três primeiros classificados em cada categoria, das quatros regiões produtoras. Também será anunciado como campeão estadual aquele que tiver a maior pontuação entre todos os concorrentes. O concurso vai destacar, ainda, o café com maior nota produzido por uma cafeicultora.

 

Categorias. A seleção conta com duas categorias. Na categoria Café Natural, o café é levado para secar logo após ser colhido. Já na categoria Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado, após a lavagem, há uma separação dos frutos verdes e secos dos frutos maduros. Depois, eles passam por um descascador para seguir para a secagem. No caso dos cafés despolpados e desmucilados, há ainda uma fase onde o produto passa por um tanque de fermentação. Em 2019, o campeão estadual foi o cafeicultor Paulo Gomes, do município de Espera Feliz, região das Matas de Minas. O concurso contou com 1.411 amostras inscritas.