Araxá, sbado, 16 de dezembro de 2017 - 22 h 16 min

Câmara realiza nova extraordinária

11/dezembro/2017 19:10

Câmara aprova suplementação em Reunião Extraordinária nessa segunda-feira

Foi votado na tarde desta segunda-feira (11), no Plenário Guilherme Gotelip Neto, da Câmara Municipal de Araxá, um Substituto ao Projeto de Lei (PL) 129/2017, de autoria do Poder Executivo, que autoriza a Abertura de Crédito Suplementar no valor de R$ 25.368.467,42 ao Orçamento 2017, para execução de despesas da Prefeitura Municipal de Araxá.

Segundo o PL, “a abertura de créditos adicionais suplementares faz-se necessária para a execução de despesas. O recurso tem origem no superávit financeiro obtido através da apuração entre ativo e passivo financeiros das Fontes de Recursos, em 31 de dezembro de 2016”.

Os valores autorizados na suplementação serão utilizados, por exemplo, para a folha de pagamento de dezembro de 2017, pagamento de 13º salário, repasses de convênios, despesas com obras e pagamento de médicos. Dos R$ 25.368.467,42, para pagamento do 13º, por exemplo, serão gastos R$ 7.640.737,61.

Após a leitura do Substitutivo ao Projeto de Lei e encaminhamento para apreciação nas Comissões Permanentes da Casa, a Reunião foi paralisada para que os parlamentares pudessem debater a proposta e tirar dúvidas quanto as aplicações da suplementação.

Depois alguns minutos, o Presidente Fabiano Santos Cunha (PRB) retomou a reunião para discussão e votação do PL 129/2017. Em seguida à devolução do Projeto com pareceres favoráveis, o Projeto foi votado e aprovado por 12×0. O projeto na íntegra, com as tabelas de recursos e os valores destinados estão disponíveis em www.araxa.mg.leg.br

image


Câmara vota PPA e LOA em Extraordinária:

11/dezembro/2017 11:00

  Orçamento Municipal de 2018, no valor de R$ 365 milhões é aprovado com cinco emendas                  

 

Em reunião Extraordinária na manhã da última sexta-feira, os vereadores ainda debateram e aprovaram o Plano Plurianual, com duas emendas:

aprova_loa_ppa5 

Os Parlamentares da Câmara Municipal de Araxá se reuniram na manhã da última sexta-feira, (08) para apreciar os Projetos de Lei 101/2017, que dispõe sobre o Plano Plurianual de Ações do Município de Araxá (PPA) para o quadriênio de 2018 a 2021 e 102/2017, que trata da Lei Orçamentária Anual (LOA), que estima a receita e fixa a despesa para o exercício financeiro de 2018. Os Projetos entraram na Casa em setembro desse ano e, desde então, passaram a ser analisados por duas Comissões Especiais.

A Comissão que analisou o PPA foi composta pelos vereadores José dos Reis de Paula (PT), como presidente, Fernanda Castelha (PSL) como relatora e Luiz Carlos Bittencourt (PODE) como membro. A Comissão da LOA tinha os Vereadores Farley Pereira de Aquino (DEM) na presidência, José Valdez da Silva (Ceará – PMB) na relatoria e César Romero da Silva (Garrado – PR) foi o membro.

Ao todo, para os dois projetos, foram apresentadas 21 emendas, entre aditivas, substitutivas, supressivas e modificativas: são 19 na LOA e duas aditivas no PPA. Todas as emendas foram lidas em plenário antes da apreciação. Os relatores das duas comissões apresentaram seus relatórios finais, dando os pareceres a respeito da análise realizada dos respectivos Projetos de Lei.

PPA

 

O Plano Plurianual estabelece as despesas para os exercícios financeiros de 2018 a 2021, em cumprimento de dispositivos da Lei Orgânica do Município. É considerado um dos principais instrumentos de planejamento da administração pública uma vez que demonstra as ações governamentais de médio prazo do poder público.

Apesar de apresentar metas, o PPA não é uma peça congelada. O Poder Executivo Municipal poderá aumentar ou diminuir as metas fiscais estabelecidas, a fim de compatibilizar a despesa orçada com a receita estimada em cada exercício, de forma a assegurar o permanente equilíbrio das contas públicas. O projeto foi aprovado, com duas emendas, por 11×0.

LOA

 

Segundo o Projeto, estima-se que R$ 340.802.000,00 tem origem na Receita do Orçamento Fiscal da Administração Direta. O restante, que soma R$ 24.198.000,00, tem origem na Receita do Orçamento Fiscal da Administração Indireta, totalizando os R$ 365 milhões. Esses valores seriam investidos em todas as áreas da administração pública.

O Projeto fixa, por exemplo, para a Secretaria de Saúde, o valor de R$ 14.801.000,00. Na de Educação são R$ 42.559.000,00. Na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural são destinados R$ 5.260.000,00. Para a Segurança Urbana e Cidadania R$ 10.525.000,00. As outras destinações e despesas podem ser conferidas no projeto integral disponibilizado no site da Câmara. O projeto foi aprovado, com cinco emendas, por 9×3.

 

Emendas aprovadas

 

PPA

 

Emenda aditiva 01/2017 – Adita-se valores nas metas destinadas ao Programa Saúde da Família, sendo R$ 1.080.000,00 em 2017; R$ 1.155.600,00 em 2020 e R$ 1.236.492,00 em 2021, totalizando montante de R$ 3.472.092,00 no triênio.

Emenda aditiva 02/2017 – Adita-se valores para metas de Manutenção do Canil Municipal, no valor de R$ 226 mil em 2019; R$ 240 mil em 2020 e R$ 250 mil em 2021.

LOA

 

Emenda Supressiva 01/2017 – Supressão de artigos

Emenda Supressiva 03/2017 – Supressão de artigos

Emenda Supressiva 04/2017 – Supressão de artigos

Emenda Modificativa 06/2017 – Modifica inciso I do artigo 8º, que passa a ter a seguinte redação: “até o limite de 25% do valor total do Orçamento, nos termos do art. 43 da Lei Federal nº 4.320, 17 de março de 1964 e suas alterações”.

Emenda Aditiva 07/2017 – Adita-se o valor de R$ 100 mil para manutenção do Canil Municipal.

aprova_loa_ppa3

aprova_loa_ppa2

O Vereador Jairo Sávio Borges (PRP) retirou, antes da votação, quatro emendas apresentadas por ele. Os dois Projetos, na íntegra, e todas as emendas aprovadas, podem ser visualizadas no site da Câmara no endereço    www.araxa.mg.leg.br.


Lei orçamentária 2018 é aprovada por nove votos e oito emendas

10/julho/2017 13:49

LDO foi amplamente debatida e seguiu uma agenda de tramitação. A previsão é de R$ 365 milhões.

Foi aprovada em Reunião Extraordinária na tarde na última semana, no Plenário Guilherme Gotelip Neto, da Câmara Municipal de Araxá, o Projeto 041/2017, que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2018 e tem uma previsão de R$ 365 milhões. A proposta, com suas oito emendas, foi aprovada por 9×4. Votaram contra os Vereadores Robson Magela (PRB), Raphael Rios (SD), José Valdez da Silva (Ceará – PMB) e a Vereadora Fernanda Castelha (PSL).

A favor, votaram os Vereadores Bosco Junior (Avante), Edinho Souza (PTB), Luiz Carlos Bittencourt (PTN), César Romero da Silva (Garrado – PR), Fárley Pereira de Aquino (DEM), Emílio de Paula Castilho (PR), Hudson Fiuza (PSL), Jairo Sávio Borges (PRP) e José dos Reis de Paula (PT). O Vereador Carlos Roberto Rosa (SD) estava ausente do Plenário no momento da votação e o Vereador Presidente Fabiano Santos Cunha (PRB) não vota.

Após cerca de um mês e meio de estudos, comandados pela Comissão Especial, composta pelos Vereadores Hudson, presidente, Raphael, membro e Jairinho, relator, a LDO recebeu, ao todo, 16 emendas, sendo seis da Comissão de Análise e 10 dos vereadores. Das 16 emendas, oito foram aprovadas e oito foram reprovadas pelo colegiado.

Antes de ser votada em Plenário, a Lei de Diretrizes passou por amplos estudos, propostos pela Comissão Especial de Análise, em reuniões internas e audiências públicas. A formatação da LDO aprovada recebeu várias sugestões durante todo esse tempo de estudos. É o que explica o presidente da Comissão Especial, Hudson Fiuza. “Desde que foi criada a Comissão Especial, nós começamos a nos reunir para estudar a LDO. Nos reunimos com a equipe técnica da Câmara, com o setor jurídico da Prefeitura e assim que foram surgindo as emendas, nós sentamos e apreciamos emenda por emenda até chegar na data de hoje”, disse.

A Lei de Diretrizes Orçamentárias é uma peça que tem como principal finalidade a elaboração dos orçamentos fiscais para orientar a aplicação dos recursos públicos e a formatação da Lei Orçamentaria Anual (LOA). Para o Presidente da Câmara, a LDO tem importante papel para a distribuição dos recursos públicos pelo executivo municipal.

“Na tratativa legislativa é obrigatório que essa propositura passe pela apreciação dos vereadores, que tem o poder de analisar a peça, de propor emendas que sejam constitucionais ao poder legislativo e dentro desse prisma, os vereadores cumpriram com seu papel, analisaram as emendas, apreciaram e votaram e a maioria sempre prevalece. Nós cumprimos com a tratativa regimental, os prazos legais estabelecidos e entregamos, com certeza, à cidade de Araxá, através da aprovação dessa peça, mais um projeto importante”, explica Fabiano.

Entenda a tramitação

O relator da Comissão Especial, Jairinho Borges, apresentou na Tribuna do Plenário Guilherme Gotelip Neto, o relatório final da comissão, com as informações do trabalho realizado, das normas que regem a LDO, as metas fiscais e que foram levadas em consideração na tramitação das diretrizes. Logo após, foi aberta a discussão.

As emendas da Comissão foram apreciadas em bloco e as propostas pelos vereadores, foram apreciadas uma a uma. A emenda aditiva 06/2017, que destinava 0,7% do valor do Orçamento para o Fundo Municipal de Cultura foi a mais debatida. Cada parlamentar defendeu seu ponto de vista sobre o caso. Em meio ao debate, uma subemenda foi apresentada pelo Vereador Jairinho, dando nova redação a Emenda 06/2017, retirando a determinação do percentual de 0,7% para o Fundo de Cultura. A subemenda foi aprovada por 8×6 e com isso, a Emenda 06/2017 perdeu o efeito. Confira o resultado da votação de outras emendas:

Emenda Aditiva 01/2017 – Reprovada por 9×5

Emenda Aditiva 02/2017 – Aprovada por 14×0

Emenda Aditiva 03/2017 – Reprovado por 9×5

Emenda Aditiva 04/2017 – Reprovado por 8×6

Emenda Modificativa 01/2017 – Reprovado por 8×6

Emenda Substitutiva 01/2017 – Reprovado por 9×5

Emenda Substitutiva 02/2017 – Reprovado por 9×5

Emenda Substitutiva 03/2017 – Reprovado por 8×6

Emenda Substitutiva 04/2017 – Reprovado por 9×5

Emendas da Comissão

Emenda Aglutinativa 01/2017 – Aprovada por 13×0

Emenda Supressiva 01/2017 – Aprovada por 13×0

Emenda Supressiva 02/2017 – Aprovada por 13×0

Emenda Substitutiva 05/2017 – Aprovada por 13×0

Emenda Aditiva 05/2017 – Aprovada por 13×0

Emenda Modificativa 02/2017 – Aprovada por 13×0

Para Fabiano, a avaliação da Reunião Extraordinária é positiva, no ponto de vista de debate de opiniões e a atuação dos parlamentares. “É salutar na democracia esse amplo debate do colegiado. Isso caracteriza o poder legislativo. Nós ficamos extremamente felizes com o nível dos debates. Os vereadores respeitando as posições de cada um e nós entendemos que foi uma tarde enriquecedora, o plenário sempre será soberano e prevaleceu aqui a vontade da maioria”, finaliza o Presidente. Todas as emendas aprovadas estão publicadas na página da Câmara Municipal de Araxá e disponíveis para acesso público na internet e no setor de arquivo do poder legislativo.

 

Ascom Câmara Municipal de Araxá


Câmara solicita a Vale Fertilizantes apoio para Santa Casa de Araxá

20/junho/2017 15:57

A Câmara Municipal de Araxá enviou para o diretor de Relações Institucionais da Vale Fertilizantes, Walter Carlos Brossel Conceição Filho, um ofício, formulado pelo presidente da Casa, Fabiano Santos Cunha e endossado por todos os parlamentares, solicitando apoio da mineradora para uma ação realizada pela Santa Casa de Misericórdia.

Após participar da inauguração do Centro de Fisioterapia da Santa Casa e percorrer todas as dependências do hospital, Fabiano recebeu o pedido da Provedoria para que a Câmara pudesse, mais uma vez, ser parceria do hospital, para viabilizar a inauguração do Centro de Oncologia do município.

No documento enviado à Vale, os vereadores reforçam que “este serviço acolherá pacientes de nossa cidade que precisam fazer longas e desgastantes viagens até outros centros para receber tratamento e lutar pela preservação da vida”. Todas as cidades da região, pactuadas com a Santa Casa, estarão também somando esforços nesse pleito, junto à Vale Fertilizantes.

Cerca de R$ 10 milhões na construção do prédio, aquisição de equipamentos e instalações, já foram investidos, oriundos de recursos públicos, campanhas sociais e parceria com iniciativa privada. Agora, são necessários recursos da ordem de R$ 3,3 milhões para concluir o Centro Oncológico e colocá-lo em operação. O valor é para a instalação e montagem de equipamentos do Serviço de Nutrição e Dietética (SND) e Central de Material Esterilizado (CME). Esses dois setores são fundamentais para o funcionamento da ala oncológica.

A Câmara Municipal de Araxá, fazendo coro a mobilização da Mesa Provedora da Santa Casa na busca desses valores, solicitou, por meio desse ofício, o apoio da Vale Fertilizantes no projeto. “Nosso intento é ajudar a viabilizar este serviço tão importante para a região, entendendo que a Vale Fertilizantes se alinharia à uma causa regional prioritária e essencial”, destaca a solicitação. O ofício foi apresentado aos parlamentares, assinado por todos e enviado para a empresa.


Justiça homologa delação premiada de ex presidente da Câmara Municipal

27/março/2017 13:16

Miguel Junior fez acordo de delação premiada quanto aos os vereadores denunciados em um esquema de corrupção no executivo. Ele foi indiciado cinco vezes pelo crime de corrupção ativa. Segundo o juiz de direito Renato Zupo, o momento é de pedir vistas aos advogados dos demais envolvidos para que eles digam se pretendem ou não produzir novas provas.

Os parlamentares envolvidos – Miguel Júnior (PMDB), Eustáquio Pereira (PTdoB), Sargento Amilton (PTdoB), Professor Cachoeira (PDT), José Domingos Vaz (PDT), Juninho da Farmácia (DEM) e Marcílio Faria (PT) – são acusados de compra e venda de apoio político no Legislativo e foram afastados depois de terem sido denunciados pelo Ministério Público.

O advogado de defesa de Marcílio de Faria é José Gaudêncio Rocha da Cunha. Ele, além do  advogado Omar Tahan, que defende o réu José Domingos e o advogado Fabiano Melo, do réu Sargento Amilton, negam a participação dos clientes no esquema de corrupção. Já os advogados dos outros denunciados disseram que só irão se manifestar após o término da audiência.

Sobre a Delação
O juiz Renato Zupo disse que a delação premiada foi homologada há três dias após pedidos da defesa de Miguel Júnior. “Havia um pedido feito pela defesa, que foi analisado pelo MP ao afinal do processo. Agora, tanto o MP quanto a defesa deste acusado solicitaram a homologação do acordo de colaboração premiada e foi analisado há três dias atrás com imediato e subsequente vistas aos demais defensores para que digam se possuem outras provas a produzir. Foi essa proposta de delação premiada que impediu à decisão dos autos”, explicou o juiz.

O próximo passo será analisar o que o ex-presidente disse durante a delação. “Na verdade, a análise do que ele delatou no que ele contribuiu para com a busca da verdade real dentro do processo penal será feita por sentença. Por hora, o acordo dele cumpriu as formalidades legais e me coube homologar e mais tarde observar se isso efetivamente auxilia na obtenção de provas de eventual culpa dos acusados”, destacou.

“A sentença deveria ter sido prolatada e com o advento da colaboração premiada e sua homologação. Agora nós inauguramos nova fase de vistas para os demais advogados para que eles digam se pretendem ou não produzir novas provas. Temos que esperar a fala da defesa, se eles vão querer novas provas ou se eles estão satisfeitos com as provas até aqui  produzidas, inclusive a colaboração premiada”, completou.

Vereadores presos

As investigações de compra e venda de apoio político na Câmara Municipal para eleição e reeleição à presidência da Casa, Miguel Júnior, tiveram início com a prisão temporária de três vereadores envolvidos no esquema de corrupção.

No decorrer das investigações, a Polícia Civil ouviu escutas telefônicas, que revelaram detalhes do caso. Os delegados concluíram que o presidente da Casa se reelegeu por meio de corrupção, além de ter confessado o pagamento de propina a políticos.

 


Colegiado dos Fóruns Regionais do Governo do Estado é definido em Araxá

09/fevereiro/2017 12:53

Evento aconteceu no Plenário da Câmara Municipal da cidade.

Na tarde desta quarta-feira (08) foi realizado no Plenário da Câmara Municipal de Araxá uma reunião para eleição de representantes dos Prefeitos e Vereadores dos 8 municípios que formam a microrregião de Araxá para composição do colegiado Executivo dos Fóruns Regionais de Governo do Estado de Minas Gerais.  O evento contou com a participação de representantes da CEMIG (Companhia Energética de Minas Gerais), Superintendência Regional de Saúde e membros dos Poderes Executivo e Legislativo de Perdizes, Santa Juliana, Pedrinópolis, Ibiá e Araxá.

A secretária executiva dos Fóruns Regionais do Triângulo Sul, Patrícia Melo, conduziu o evento e lembrou que os Fóruns Regionais do Estado foram instituídos pelo Decreto 46.774 de 9 de julho de 2015, “com o objetivo de aproximar o governo estadual da sociedade civil transformando a participação popular em políticas de estado”. O colegiado conta com representantes dos 80 microterritórios mineiros e realiza reuniões mensais para fazer um levantamento das demandas dessas microrregiões.

Como representantes da microrregião de Araxá foram eleitos: o Prefeito de Pedrinópolis, Antônio José Gundim (PSDB) como titular e como suplente a Prefeita de Ibiá, Dra. Marlene Silva (PSDB), representantes do executivo; o Vereador de Araxá José dos Reis de Paula (Zezinho – PT) como titular e o vereador de Perdizes Lucas Flávio Alvarenga (PTdoB) como suplente, representando o legislativo.

Em seu discurso, o vereador de Araxá, Zezinho (PT), firmou seu compromisso de atender as demandas da microrregião que irá representar, destacando as necessidades da área da saúde. O Presidente da Câmara Municipal de Araxá, Fabiano Santos Cunha, colocou a Casa à disposição dos municípios envolvidos e da organização dos Fóruns Regionais.

 


Araxaenses protestam contra “Pacote Anticorrupção”

05/dezembro/2016 15:23


Código de ética da Câmara Municipal é discutido em reunião

23/novembro/2016 15:49


Vereadores abordam situação do Cine Teatro em Araxá

17/novembro/2016 14:41

Prédio está fechado a mais de um ano.

Um dos marcos da história de Araxá está de portas fechadas. O prédio que abrigou por várias décadas o Cine Teatro Brasil, no Calçadão da Rua Presidente Olegário Maciel é tombado pelo patrimônio histórico desde 1998. Desde abril de 2015, após o fim do contrato da empresa que administrava o cinema com a Prefeitura, o local está fechado. O Vice-presidente da Câmara Municipal de Araxá, Fabiano Santos Cunha, abordou o assunto na tarde de quarta-feira (16).

Fabiano solicitou à Secretária de Turismo e Eventos, Régia Cortes, informações a respeito da atual situação do prédio, que tem capacidade para cerca de 400 pessoas e pode atender grupos de teatro e dança de Araxá, além da promoção de espetáculos por parte de produtores culturais.

“Com a restauração e reabertura do Cine Teatro Brasil, os grupos de dança e teatro da cidade e de outras cidades poderiam realizar, num local adequado e de fácil acesso a todos os araxaenses, apresentações artísticas com a cobrança de ingressos, o que fortalece as companhias e propicia uma maior interação. O Conselho Municipal de Cultura recentemente aprovado nessa Casa e sancionado pelo executivo, também poderia entrar como parceiro auxiliando na criação de atrações e eventos que movimentariam o Calçadão e a cultura araxaense”, afirmou Fabiano em seu pronunciamento. A Indicação foi aprovada pelos demais vereadores e enviada aos responsáveis.

Vila do Artesanato

Ainda dentro do setor turístico de Araxá, a construção da Vila do Artesanato, no Complexo do Barreiro, foi novamente abordada por Fabiano na Tribuna. Uma indicação foi enviada pelo Vice-presidente da Mesa Diretora para o Deputado Estadual Bosco. Na solicitação, Fabiano pede ao parlamentar que acompanhe de perto e repasse informações sobre o projeto que precisar ser feito na Estância Hidrotermal do Barreiro.

Uma licitação foi feita e paralisada, quando houve a troca de governo no Estado de Minas Gerais. A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) é a responsável pelo projeto. O vereador afirma que os artesãos e trade turístico da cidade aguardam com ansiedade as definições da obra para que o projeto seja iniciado. O requerimento foi aprovado e enviado.


Aracely de Paula (PR) é reeleito prefeito de Araxá

02/outubro/2016 22:30

O atual prefeito teve 54,59% dos votos válidos, contra 41,59% de Mauro Chaves (PSDB), o segundo colocado. O candidato foi reeleito pela coligação “União, Gestão e Resultado” para o segundo mandato consecutivo.

Em entrevista coletiva após o resultado, Aracely afirmou que dará sequência às obras que estão em andamento. “Essa vitória é reflexo de muito trabalho e de tudo que temos feito pela cidade”, conta. O prefeito também falou sobre as prioridades para o novo mandato. “A prioridade do nosso governo é dar sequência às obras que estão em andamento e fazer com que Araxá nunca mais conviva com o fantasma das obras paralisadas.Vamos restaurar o que tem que ser restaurado e resolver pendências judiciais. Vamos fazer isso por Araxá, que atendeu nosso apelo e esteve conosco. Eu e Lídia vamos caminhar juntos com essa cidade, pois ela é nossa prioridade”, completou.

Coligação
Aracely faz parte da coligação “União, Gestão e Resultado, que é composta por 17 partidos: Partido da República (PR), Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido Socialista Brasileiro (PSB), Partido Popular Socialista (PPS), Partido Progressista (PP), Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), Partido Republicano Progressista (PRP), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Partido Social Liberal (PSL), Partido Trabalhista Nacional (PTN), Partido Republicano Brasileiro (PRB), Partido Social Democrático (PSD), Partido Ecológico Nacional (PEN) e Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB). A vice candidata da chapa é Lídia Jordão.

Apuração:
Aracely De Paula (PR) – 54,59%
Mauro Chaves (PSDB) – 41,69%
Daniel Rosa (PT) – 3,72%
Brancos – 3,16%
Nulos – 7,15%
Abstenções – 17,91%

Confira quem foram os vereadores eleitos:

Robson Magela (PRB) – 3,98%

Bosco Junior (PT do B) – 3,95%

Roberto Do Sindicato (SD) – 2,78%

Fernanda Castelha (PSL) – 2,46%

Raphael Rios (SD) – 1,94%

Alexandre Irmãos Paula (PR) – 1,83%

Garrado (PR) – 1,81%

Hudson Fiuza (PSL) – 1,80%

Zezinho Da Aserpa (PT) – 1,61%

Adolfo Segurança (PT do B) – 1,60%

Edinho Souza (PTB) – 1,56%

Fabiano (PRB) – 1,56%

Luiz Carlos (PTN) – 1,48%

Fárley Cabeleireiro (DEM) – 1,39%

Ceara Da Padaria (PMB) – 1,04%



Agropecuária
Cidade
Economia
Educação
Entretenimento
Esporte
Mercado de Trabalho
Moda/Beleza
Plantão Policial
Plantão Sintonia
Polícia
Política
Região
Saúde/Bem Estar
Segurança pública
Sem categoria
Tecnologia
TV Sintonia

Enquete
Tempo em Araxá

Você é contra ou a favor do fim do horário de verão?

Ver Resultado

Carregando ... Carregando ...

Copyright © 2015 Rede Sintonia
R. Dom José Gaspar, 187, Araxá - MG, 38183-188, Brasil
+55 34 3662-9999