Araxá, sbado, 16 de dezembro de 2017 - 22 h 16 min

Cemig orienta sobre segurança com a rede elétrica em construções e reformas

31/julho/2017 16:06

Recomendações valem para trabalhadores da construção civil e para a população evitar acidentes

A Cemig alerta sobre os riscos de acidentes com a rede elétrica, principalmente, em obras e indica os cuidados a serem considerados durante as construções civis, principalmente neste período do ano que antecede o período chuvoso, em que parentes e amigos se reúnem para realizar construções ou reformas em suas casas, aproveitando o clima seco.

O engenheiro eletricista da Cemig, Demetrio Venicio Aguiar, sugere que apenas profissionais qualificados sejam contratados para a execução dos serviços. Segundo ele, pedreiros, técnicos e pintores com ampla experiência no mercado já estão familiarizados com as regras de segurança e com o uso de equipamentos de proteção individual, que é fundamental para todas as atividades nas quais seu uso se faz necessário. Nesse sentido, a Cemig recomenda, ainda, que a distância mínima de segurança entre a construção e a rede elétrica seja de 1,5 metro.

Ainda segundo Demetrio Aguiar, pintores que utilizam cabos de rolo de pintura feitos de materiais condutores de materiais (como alumínio e outros), além de operadores motoristas de retroescavadeiras, guindastes e caminhões também devem prestar atenção para que, ao içar suas ferramentas de trabalho, não encostem na rede. “É preciso ter muito cuidado, porque, na rede de média tensão, não precisa encostar, a uma distância menor que meio metro, a vítima já pode sofrer um choque de grande voltagem, podendo provocar queimaduras graves e até mesmo a morte”, alerta o engenheiro.

A Cemig recomenda também que, ao iniciar a obra, principalmente se for necessário corrigir a topografia, fazer terraplanagem do terreno, se houver andaimes ou se forem construídas marquises ou sacadas, é fundamental observar a localização da rede elétrica para que os serviços sejam realizados com segurança. No caso de existência de uma distância menor do que a distância mínima de segurança, de 1,5 metro, deve ser feito um contato com a Cemig pelo 116 para avaliação da situação.

Demetrio Aguiar também destaca que, em alguns casos, é necessária a instalação de barreiras protetoras para garantir o manuseio seguro de vergalhões, tábuas, canos e outros materiais, de forma a impedir a aproximação deles com a rede elétrica. Além disso,  como os pavimentos superiores das residências ficam mais próximos dos cabos de energia, deve-se evitar a manipulação de elementos que possam tocar ou se aproximar dos fios de energia.


Mais 20 novas câmeras de monitoramento serão instaladas em Araxá

18/julho/2017 13:14

Já estão em processo de instalação em Araxá, no Alto Paranaíba, 22 câmeras de videomonitoramento. Com isso, a cidade passará a contar com 55 equipamentos em atividade, com informações em tempo real, através da central. A previsão é de que os equipamentos estejam funcionando em até 70 dias.

O secretário de Segurança Urbana e Cidadania, Élvio Bertoni, disse que os pontos de instalação foram escolhidos principalmente pela vulnerabilidade. “Para a escolha dos pontos, levou-se em conta fatores como movimentação de pessoas, aglutinação de comércio, fluxo de veículos, principais corredores de bairros, pontos sujeitos à maior incidência de violência e criminalidade, conforme criteriosa feita em conjunto pela Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania, Consep e as polícias Civil e Militar”, explicou.

Ainda conforme o secretário, as imagens captadas pelas câmeras auxiliam no combate ao tráfico de drogas, da criminalidade e de outras ações ilícitas. Além disso, todo material pode ficar guardado para ajudar em investigações.

Confira os pontos que receberão as câmeras:

  • Centro Administrativo;
  • Entrada do bairro Boa Vista;
  • Avenida João Paulo dois (próximo da UPA);
  • Avenida Tancredo Neves (rotatória do Fórum);
  • Praça Do Barreiro;
  • Avenida do Comboio (rotatória da faculdade);
  • Encontro das ruas José Pinto, Professora Júlia Ordones e José Montandon de Paiva;
  • Avenida Washington Barcelos com Rua Lázaro Vaz São Paulo;
  • Avenida Washington Barcelos (portaria do Parque do Cristo);
  • Parque do Cristo, em frente à escadaria;
  • Praça João Amâncio;
  • Avenida Pedro De Paula Lemos com Avenida Francino Ferreira Da Silva;
  • Avenida Pedro De Paula Lemos com Avenida Waldomira Lemos Guimarães;
  • Avenida Tenente Coronel Hermenegildo Magalhães (próximo ao Batalhão da Policia Militar);
  • Rua Honório de Paiva Abreu com Alameda Helena Ferreira de Moraes;
  • Avenida Wilson Borges com Rua Belo Horizonte;
  • Rua Terêncio Pereira com Avenida Joaquim Benevides De Ávila;
  • Rotatória entre avenidas Wilson Borges e João Moreira Sales;
  • Praça Antônio Alves Da Costa (em frente à Rodoviária);
  • Rua Sebastião Ferreira Pinto com Rua Tonico Alonso;
  • Avenida Getúlio Vargas com Rua Almeida Campos;
  • Rua Olegário Maciel com Rua Mariano de Paula.

Segurança e limpeza do Complexo do Barreiro é solicitada à Codemig

24/maio/2017 15:12

Área pertence a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, que tem tratado com descaso as demandas de Araxá. Prefeito lamenta postura do presidente Castello Branco.

O prefeito Aracely de Paula, o deputado Bosco e o proprietário da Rede Tauá de Hotéis, ex-deputado João Pinto Ribeiro, estiveram na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) para solicitar a implantação de seguranças e a limpeza do Complexo Hidromineral do Barreiro. A comitiva se reuniu com o presidente Marco Antônio Castello Branco para tratar sobre o descaso da estatal com a área e com as demandas de Araxá. Uma parceria para a solução do problema onde está instalado um dos principais patrimônios arquitetônico e turístico de Minas Gerais, o Grande Hotel do Barreiro, foi apresentado pelo município.

O prefeito destaca que a Codemig, mais uma vez, foi cobrada pela responsabilidade que deveria ter com o Complexo do Barreiro. “O presidente do Grupo Tauá, ameaçou deixar Araxá devido ao descaso da companhia com a limpeza e segurança da área entorno do Grande Hotel de Araxá. Para evitar que isso ocorra, nos propusemos fazer uma parceira dentro da legalidade e da possibilidade para melhorar toda a área que circunda o Complexo do Barreiro. Mas chamamos a Codemig, mais uma vez, a sua responsabilidade. ”

O prefeito destaca que Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais tem demostrado desinteresse com as demandas de Araxá. “Tivemos uma reunião com diretores e o presidente da Codemig que, em certos momentos, chegou a ser acirrada. Porém, mostramos que quem explora as nossas riquezas deve considerar também as nossas dificuldades. Isto foi dito ao presidente Marco Antônio Castello Branco que por sinal é uma pessoa de acesso muito difícil. Mas, ao lado do deputado Bosco e do empresário João Pinto Ribeiro, nós o fizemos ver que ele tem responsabilidade sim e continuaremos a trabalhar no sentido de buscar os recursos necessários junto a companhia”, revela Aracely.

Segundo o prefeito, outros assuntos foram tratados na estatal, como por exemplo, a aquisição do prédio que abriga o Museu Dona Beja. “Comuniquei ao presidente da Codemig que a Prefeitura de Araxá é agora proprietária do Museu Dona Beja e que estamos viabilizando a restauração do mesmo via Lei Rouanet.”


Polícia Civil realiza “Semana da Esperança” pelo Dia Internacional da Criança Desaparecida

22/maio/2017 14:30

A Polícia Civil de Minas Gerais promove a Semana da Esperança, uma ação em atenção ao Dia Internacional da Criança Desaparecida, lembrado no mundo inteiro no dia 25 de maio. Para marcar a data, a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida distribuirá aos servidores e aos usuários do serviço um laço de fita verde, como símbolo da esperança por encontrar as crianças desaparecidas.

Em Minas Gerais, cerca de 3.500 crianças e adolescentes desaparecem por ano. Em 2016, a taxa de localização foi de 65%. No entanto, muitas dessas crianças já retornaram para casa, mas permanecem sem fazer o registro de localização.

Ao longo da próxima semana a Polícia Civil também realizará trabalho preventivo e educativo com dicas de prevenção ao desaparecimento; conscientização das famílias sobre seu papel no desaparecimento de crianças e adolescentes; orientações para a população sobre o que fazer no caso de desaparecimento e de localização de pessoas, alertando para as possíveis reincidências de desaparecidos.

Para a delegada Maria Alice Faria “a esperança é que o desaparecimento de crianças, menores de 12 anos, seja banido para sempre. E que os adolescentes tenham, cada vez mais, ambientes familiares saudáveis com direitos sociais garantidos”.

Origem nos EUA

No dia 25 de maio é comemorado o Dia Internacional da Criança Desaparecida, que teve suas origens no ano de 1979, quando o garoto Ethan Patz, de Nova Iorque, desapareceu.

Ele tinha seis anos de idade e, comovidos, parentes e amigos da família fizeram atos públicos anuais, em busca de respostas sobre o paradeiro do menino. Em 1986, o presidente norte-americano Ronald Reagan decidiu oficializar a data, e ela acabou ganhando alcance internacional.

Em Minas Gerais

Cerca de 3.500 crianças e adolescentes desaparecem por ano em Minas Gerais. Graças ao trabalho preventivo e educativo da DRPD, esse número vem reduzindo paulatinamente, ano após ano.

Segundo estudo realizado pela Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, a principal motivação dos desaparecimentos de crianças, até 12 anos, é a disputa irregular de guarda e o descuido em locais com aglomeração de pessoas.

Já em relação aos adolescentes, 80% dos desaparecimentos estão relacionados ao conflito familiar e à busca por aventura e/ou liberdade. Desses desaparecimentos, cerca de 30% são reincidentes, ou seja, não é a primeira vez que a criança ou o adolescente desapareceu do convívio familiar.

Com isso, têm-se a importância de alertar os pais e os responsáveis a estarem sempre atentos com as crianças, bem como manterem o diálogo familiar para evitar que os conflitos familiares resultem no desaparecimento da criança ou do adolescente.

Do desaparecimento

Caso a criança ou o adolescente tenha desaparecido, o registro de desaparecimento deve ser imediato. Ele pode ser feito em qualquer unidade da Polícia Civil, da Polícia Militar ou pela Delegacia Virtual, por meio do link https://delegaciavirtual.sids.mg.gov.br.

O registro gera um alerta no sistema da Defesa Social, que permite que qualquer agente saiba que aquela criança ou adolescente está desaparecimento. Caso ele (a) retorne, é importante realizar o registro de localização.

Após o registro é fundamental que um parente de primeiro grau compareça à DRPD para elaboração de um cartaz e iniciar a divulgação do desaparecimento. Basta levar uma fotografia atual, com boa resolução, do rosto do ausente.

A sociedade pode contribuir bastante divulgando os cartazes, compartilhando as imagens pelas redes sociais ou informando pistas sobre o paradeiro dos ausentes pelo 0800 2828 197.


Novas câmeras de videomonitoramento serão instaladas em Araxá

10/maio/2017 17:09

A cidade passa a contar com outras 22 câmeras.

Com objetivo de reforçar a segurança em Araxá, novas câmeras de videomonitoramento serão instaladas em pontos estratégicos da cidade. O município passa de 33 para 55 que monitoram o movimento de veículos e pedestres nas ruas e avenidas dos bairros por meio da Central de videomonitoramento Urbano, inaugurada em dezembro de 2016 e instalada na Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania.

O sistema é uma ferramenta moderna com tecnologia de ponta e imagens em alta definição que a Administração Municipal disponibiliza às Polícias Militar e Civil para contribuir com eficácia na prevenção e repressão da violência e da criminalidade.

O secretário de Segurança Urbana e Cidadania, Élvio Bertoni, ressalta duas frentes de trabalho da sua pasta para instalar em definitivo as novas câmeras de videomonitoramento. “A primeira é a parte burocrática de contratação que passa pelo Setor de Licitação e, por outro lado, estamos reunindo a Polícia Militar, a Polícia Civil e Consep para discutir os melhores locais aonde serão colocadas essas novas câmeras. Normalmente, a gente alinha um acordo com essas instituições. Na implantação inicial, fizemos isso e estamos repetindo esse expediente”.

Na opinião do secretário, que já foi delegado de Segurança Pública, 55 câmeras é um número significativo e servirá como reforço considerável nesta área. Ele faz referência à Uberaba que possui 54 câmeras e possui 3 vezes mais habitantes que Araxá. “Se fizermos a conta dentro da proporcionalidade, Araxá já está bem atendida por esse serviço. Com sua ampliação vamos chegar a um índice bem superior em eficiência na Segurança Pública e desta forma a Prefeitura estará participando diretamente, como já vem fazendo, na redução da criminalidade e violência em Araxá”, avalia Élvio Bertoni.

Importante ressaltar, observa, que há um interesse muito grande do prefeito Aracely de Paula no que tange à segurança. “É dele a proposta de ampliação da rede de monitoramento para todos os pontos estratégicos da cidade e ficamos muito felizes com esse interesse direto e pessoal do prefeito em uma clara demonstração de que ele se preocupa com a segurança do araxaense e investe nesta área para oferecer uma melhor qualidade de vida a todos”, conta Élvio Bertoni.

O prefeito Aracely de Paula comenta que a Prefeitura mostra que a extensão das câmeras de videomonitoramento é uma ação importante para o cidadão, de modo geral. “É mais um esforço da Prefeitura que vem se somar ao aumento do número de contingente policial. Em Araxá, felizmente, os índices de violência estão diminuindo. Fazemos isso porque entendemos que a população, como um todo, precisa participar. Araxá não é uma cidade insegura na nossa opinião, bastar olhar os índices dos outros municípios”, declara o prefeito.

Ele lembra que as câmeras, já instaladas, têm prestado um auxílio muito grande a todo o esquema de segurança de Araxá, e isso tem sido constantemente valorizado pelo comando da Polícia Civil e da Polícia Militar. “Diversos crimes têm sido elucidados através das ações dessas câmeras, são várias detenções em que a identificação dos maus feitores é feita através do recurso desta ferramenta de monitoramento em funcionamento diuturnamente”, finaliza o prefeito.


Prova eletrônica de legislação passa a ser aplicada pelo Detram MG

23/novembro/2016 13:55

São disponibilizadas 40 vagas por dia e as provas aplicadas em uma nova plataforma via internet

A Polícia Civil, por meio do Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), inaugura, nesta quarta-feira (23), o novo ambiente da Prova Eletrônica de Legislação na sede da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania, em Araxá.

Serão disponibilizadas 40 vagas por dia e as provas serão aplicadas em uma nova plataforma via internet, desenvolvida pela Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge). O sistema vai substituir as provas escritas em Araxá para candidatos à Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O novo sistema para a prova foi implantado inicialmente, em agosto, em uma UAI, em Belo Horizonte, como projeto teste. Com esse sistema, o Detran-MG planeja ampliar o atendimento para as provas de legislação nas delegacias de trânsito e demais UAIs da capital e do interior do Estado nos próximos meses, substituir o sistema eletrônico atual e gradativamente as provas escritas em todo o Estado.

Para agendar a prova de legislação, o candidato pode acessar o site detran.mg.gov.br, fazer a marcação por meio do Centro de Formação de Condutores (CFC) ou ainda na sede do Departamento na capital.

O teste será realizado presencialmente nos locais que disponibilizam o serviço.


Novos semáforos são instalados na avenida Senador Montandon

11/novembro/2016 12:26

A previsão é que em dezembro eles estejam funcionando.

A Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania instalou três novas estruturas semafóricas nos cruzamentos das ruas Dom José Gaspar, Capitão Izidro e Thieres Botelho com a avenida Senador Montandon.

De acordo com Élvio Bertoni, secretário de Segurança Urbana e Cidadania, a instalação dessas estruturas é fundamental para reforçar a segurança no trânsito e faz parte do projeto de sinalização elaborado pela Administração Municipal.

Inicialmente foram instalados os postes em cada um dos três cruzamentos. Nesta quinta-feira, 10 de novembro, a equipe da Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Cidadania instalou os suportes onde serão inseridos os painéis semafóricos. A previsão é que em dezembro os novos semáforos estejam em pleno funcionamento.


Câmeras de videomonitoramento ajudam a identificar autores de furto

03/novembro/2016 13:27

Central acionou a Polícia Militar (PM) que prendeu dois homens que agiam de forma suspeita no Centro da cidade e estavam com um veículo furtado. A ação aconteceu nesta de terça-feira (1º), às 11h. Segundo boletim, eles agiam de forma suspeita em frente a uma agência bancária.

Durante buscas pessoais, os policiais encontraram a chave de um veículo no bolso de um dos homens. Então, desconfiados dos suspeitos, os militares realizaram diligências e descobriram que a chave é de um Fiat/Uno que estava estacionado nas proximidades e, ao consultarem o sistema informatizado, verificaram que tinha sido furtado no último dia 15, em Varjão de Minas.

O veículo foi recuperado e os dois homens presos em flagrante delito pela PM, sendo conduzidos para a 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil.


Seminário debate sobre violência contra criança e adolescente em Araxá

28/outubro/2016 12:57

Mais de 400 pessoas participaram do encontro. 

Alunos, professores, policiais militares e civis, além de representantes de diversos órgãos e instituições de Araxá participaram, nesta quinta-feira (27), do “Seminário sobre enfrentamento da Violência contra crianças e adolescentes”. O encontro, realizado pela Agenda Comum Intersetorial, composta pela Polícia Militar e diversos parceiros, reuniu no Teatro Municipal, mais de 400 pessoas.

O seminário faz parte das atividades do “Dia Municipal de Enfrentamento à violência sexual infantil” e contou com palestras da analista de Políticas Públicas (SEDESE – Regional Uberaba), Gisele Vinhas, da presidente Interina do CEDCA – Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Minas Gerais – Maria de Fátima Mayrinck Brito, além de profissionais da psicologia e do direito.

 

 


Tempo seco faz aumentar período de queimadas

14/julho/2016 13:36

Cemig alerta para os riscos e alerta sobre os cuidados com a rede elétrica.

A umidade relativa do ar fica muito baixa em julho, facilitando a ocorrência de queimadas, que podem causar interrupções no fornecimento de energia elétrica . De acordo com informações da Cemig, em 2015 ocorreram 643 desligamentos em virtude de incêndios em todos o Estado e afetou mais de 396 mil consumidores.

Ao atingir redes de distribuição, os incêndios podem provocar a queima de postes e cruzetas de madeira e, consequentemente, o rompimento dessas estruturas e de cabos condutores. O gerente do Centro Integrado da Operação da Distribuição, Carlos José Thiersch, destaca que, nesses casos, é necessário substituir os materiais, atividade que exige um tempo maior para religar os circuitos atingidos.

“Há também o risco de curtos-circuitos em linhas de transmissão e de distribuição de energia elétrica, causados pelo aquecimento das proximidades dos cabos condutores”, ressalta o gerente da Cemig.

Outro problema que pode contribuir para aumentar a incidência de queimadas são os balões, que podem causar incêndios de grandes proporções quando atingem o chão ou toca a rede elétrica. A proximidade do balão das linhas de transmissão ou de distribuição de energia também provoca o aquecimento dos cabos, provocando curtos-circuitos, rompimentos e desligamentos de grandes trechos.

Além dos riscos para o setor elétrico, as queimadas prejudicam a visibilidade nas estradas, reduzem a produtividade da terra nas áreas de cultivo, provocam aumento da poluição e afetam a qualidade do ar. Os incêndios causam também inúmeros problemas ambientais e colocam em risco a vida de diversas espécies da fauna brasileira.

Dicas para evitar queimadas

• Fazer queimadas somente com autorização do IEF (0800 283 2323), Ibama ou órgãos competentes e de forma controlada, com a construção de aceiros e barreiras que impeçam a propagação das chamas. O aceiro pode ser feito por meio de valas ou da limpeza do terreno, de modo a obstruir a passagem do fogo.

• Não jogar pontas de cigarro próximo a qualquer tipo de vegetação.

• Apagar com água o resto do fogo em acampamentos para evitar que o vento leve as brasas para a mata;

• Não realizar queimadas a menos de 15 metros de rodovias, de ferrovias e do limite das faixas de segurança das linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica.

A Cemig lembra que é proibido o uso de fogo em áreas de reservas ecológicas, preservação permanente e parques florestais. De acordo com a legislação, o indivíduo que cometer o crime ambiental terá que responder a processo, com possibilidade de prisão, e deverá pagar multa pelo dano ambiental causado.

Em caso de incêndios, o Corpo de Bombeiros (193) ou as Brigadas Voluntárias de Combate a Incêndios Florestais devem ser avisados o mais depressa possível.



Agropecuária
Cidade
Economia
Educação
Entretenimento
Esporte
Mercado de Trabalho
Moda/Beleza
Plantão Policial
Plantão Sintonia
Polícia
Política
Região
Saúde/Bem Estar
Segurança pública
Sem categoria
Tecnologia
TV Sintonia

Enquete
Tempo em Araxá

Você é contra ou a favor do fim do horário de verão?

Ver Resultado

Carregando ... Carregando ...

Copyright © 2015 Rede Sintonia
R. Dom José Gaspar, 187, Araxá - MG, 38183-188, Brasil
+55 34 3662-9999