Diário Sintonia
Cerimônia marca mais uma etapa de implantação de multinacional em Araxá
Por Paloma Gabriela
12 de agosto de 2019

Protocolo de intenções para implementação da fábrica foi assinado pelo Governador, pelo Prefeito e Diretor Geral da empresa

A previsão é de que sejam investidos R$ 250 milhões na construção do empreendimento, gerando cerca de 100 empregos diretos na fábrica. O Governo de Minas e a MacCain ainda estão discutindo os termos e condições de incentivos que o Estado irá oferecer à empresa, celebrando, posteriormente, um acordo específico.

 

“A MacCain está acreditando aqui na nossa região, que tem um potencial agrícola gigantesco. Ontem mesmo (8/8) estive em Campo Florido (Triângulo Mineiro), na Mega Cana, que é a região que tem a maior produtividade em cana de açúcar do Brasil e com um potencial muito grande ainda para crescer. Quero que o meu governo seja lembrado como aquele que criou empregos, que atraiu empresas. A bandeira do nosso governo não é de grandes obras, até porque não temos muito dinheiro, mas vai ser a de um governo que apoia quem gera emprego, investe e contribui para o desenvolvimento. É disso que Minas precisa e que vai fazer diferença para nós”

O prefeito Aracely destacou que a assinatura representa uma grande vitória para a cidade de Araxá e para o Estado de Minas Gerais.

“Estamos fazendo todos os esforços para termos no município essa empresa de renome mundial. Vamos gerar empregos, buscar e aplicar a tecnologia com a qual a McCain trabalha atraindo outras empresas para somar com aquelas que já temos. É uma vida nova que se inicia em função da nossa cidade e da nossa região”

O Diretor Geral da McCain no Brasil, Aluísio Periquito Neto, informou que a negociação com a Prefeitura começou há nove meses. Escolheram Araxá por vários motivos e pela posição estratégia da cidade, que fica num raio de 100 km dos principais campos produtores de batata da região.

“Teremos agora definição do terreno, vamos finalizar em até três semanas as tratativas com o Governo do Estado, depois buscaremos as licenças ambientais para iniciarmos a terraplanagem, receber os equipamentos e iniciarmos as obras. Faremos um investimento da ordem de 65 a 100 milhões de dólares, gerando 150 empregos diretos, 250 indiretos e 750 na área de agronomia. Esperamos que a fábrica entre em operação em 2021”