Diário Sintonia
Concluído inquérito da Polícia Civil sobre atropelamento de mãe e filha
Por Janaina Silva
10 de abril de 2019

Motorista foi indiciado por lesão corporal culposa qualificada

O inquérito policial iniciado para apurar os fatos foi concluído e remetido ao Poder Judiciário. A investigação conta com 142 folhas. Para os policiais, ficou confirmado que o motorista dirigia sob efeito de bebidas alcoólicas, não possuía habilitação, nem permissão e sequer era candidato. Também ficou provado que as vítimas estavam na calçada no momento do atropelamento e que o veículo estava em velocidade incompatível com a avenida.

 

O atropelamento aconteceu dia 31 de março de 2019, domingo, por volta das 17h25, na avenida Pedro de Paula Lemos, bairro Cincinato de Ávila. Celson Paulo Balbino, 43 anos, estava com a capacidade psicomotora alterada quando dirigia o automóvel, tendo a esposa e dois enteados como passageiros. Nas proximidades do número 1.115, o condutor invadiu a calçada e atropelou Adryelle Martins Marques, 8 anos, e a mãe dela, Elenice Martins da Silva Militão, 42 anos. Em seguida, atravessou o canteiro, invadiu a contramão e abalroou contra um automóvel que estava parado.

Foi apurado pela Polícia Civil que antes de atingir as vítimas o automóvel percorreu mais de vinte e cinco metros sobre a calçada. Além do estado de embriaguez, uma provável discussão com a enteada que estava no banco traseiro pode ter desviado a atenção do motorista, motivando que subisse na calçada e atropelasse as vítimas. Mãe e criança foram encaminhadas ao Hospital de Clínicas da UFTM, em Uberaba/MG. A criança recebeu alta, mas o estado de saúde da menina é delicado, ainda não tem condições de ser ouvida pela polícia. A mãe persiste internada e será submetida a cirurgia.

 

O motorista foi indiciado por lesão corporal culposa qualificada, uma vez que provocou ferimentos graves enquanto dirigia o veículo sob efeito de bebidas alcoólicas. Futura penalidade poderá ser agravada pelo fato de o motorista não ter habilitação, estarem as pedestres sobre a calçada, além do risco potencial a que foi exposto a integridade física e patrimônio de terceiros.