Diário Sintonia
Documentário que destaca artistas do cerrado será lançado dia 08/12
Por Janaina Silva
7 de dezembro de 2020

 

A importância do cerrado, segundo maior bioma da América do Sul, ninguém questiona. Pode surpreender o fato de muita gente sobreviver dele, isso graças aos recursos naturais, que geram emprego e renda para muitas famílias que vivem do artesanato. Com a proposta de revelar esses artistas e as peças criativas a equipe de produção do documentário percorreu as cidades de Araxá, Sacramento e Uberaba. Talentos como o de Ferdinando Ceolin Neto e Pablo German Vasquez que trabalham com madeira, Aguimar José Luiz e suas cerâmicas, as amigas Natália Escobar e Mariana Prata usando sementes típicas do cerrado na montagem de acessórios. Cerrado que é fonte de inspiração para as artesãs Thamara Souza Goulart que faz mandalas com cores típicas do bioma e Simone Alves Fraga na produção de objetos em marchetaria tendo como referência animais típicos da região.

 

Ferdinando por exemplo produz arte a partir de pedaços de madeira encontradas caídas no campo. No ateliê eles ganham vida e se transformam animais de todos os tipos. “Depois de pronto cada um viaja na sua imaginação tentando identificar com qual animal aquela peça parece” explica Ferdinando. Todos têm uma relação saudável com o meio ambiente e aproveitam as matérias primas de forma racional e sustentável. O documentário Artistas do Cerrado ouviu a engenheira ambiental Juliana Silva e o geólogo Bruno Riffel. Eles abordaram as características da vegetação e a importância do manejo sustentável.

 

O documentário tem 18 minutos e conta com patrocínio exclusivo da Rio Branco Combustíveis. Da produção, externas, edição e finalização foram quatros meses de trabalho. A equipe contou com nove profissionais, com direção e coordenação do jornalista e escritor Luiz Humberto França. “Tudo foi feito pensando na qualidade do produto final e com objetivo de surpreender as pessoas. O foco foi o artesanato porém tem o viés da preservação, para que haja sensibilização, que todos ajudem a cuidar do nosso Cerrado,” destaca França.

 

O lançamento será durante um live que terá ainda música, poesias e artesanato sendo feito ao vivo. Está curioso para ver o documentário? Dia: 08 de dezembro, Terça-feira, às 19 horas, pela página do Facebook: www.facebook.com/riobrancocombustiveis