Diário Sintonia
Emenda reprovada: Prefeito, vice e secretários terão aumento de salário
Por Janaina Silva
26 de junho de 2019

Foram 7 sim e 6 não num total de 13

 

Sete vereadores voltaram a apresentar uma emenda para retirar do projeto de aumento dos salários do prefeito Aracely de Paula, da vice-prefeita Lídia Jordão e dos secretários municipais. Porém, um dos vereadores da bancada do prefeito se retirou do plenário no momento da votação e a emenda foi reprovada.

 

A emenda foi assinada pelos vereadores Robson Magela, Raphael Rios, Fernanda Castelha, José Valdez da Silva, José dos Reis de Paula, Fárley Pereira de Aquino e Bosco Junior, que desde o início se posicionaram contra o aumento dos salários do prefeito, da vice e dos secretários municipais. Como os vereadores da bancada do prefeito eram contra a emenda, haveria empate em 7 a 7 e, conforme consta no regimento interno da Câmara Municipal, o presidente do Legislativo desempataria.

 

O vereador Cesar Romero saiu do plenário antes da votação da emenda. Com 13 vereadores votantes, já que o presidente só vota em caso de empate, a emenda teve 7 votos favoráveis, que foram dos autores, e 6 contrários. Por tratar-se de matéria que necessitava de maioria absoluta para a aprovação, a emenda foi reprovada porque não alcançou os 8 votos necessários. Cesar Romero, que não votou, retornou ao plenário logo em seguida alegando que foi até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) porque se sentiu mal.

 

Com a reprovação da emenda, o salário do prefeito Aracely aumenta de R$ 20 mil para R$ 21.588,00, enquanto que o da vice-prefeita Lídia Jordão passa de R$ 15 mil para R$ 16.191,00. Já o salário dos secretários municipais passa de R$ 12,5 mil para R$ 13.492,50.