Diário Sintonia
Justiça vai analisar reajuste salarial de agentes políticos
Por Janaina Silva
17 de julho de 2019

Prefeito, vice e comissionados podem ter acréscimo suspenso

 

A Procuradoria Geral de Justiça vai analisar representação contra reajuste salarial do primeiro escalão da prefeitura. O projeto de reajuste de 12% para os servidores causou muita polêmica, impasses e reviravoltas no Legislativo, porque concedia também aumento de 7% para o prefeito de Araxá, vice-prefeita e todos os secretários municipais. Mas, vereadores contrários ao acréscimo na folha de pagamento do primeiro escalão suprimiram a emenda e a proposta inteira foi retirada de tramitação pela prefeitura.

 

Com isso os funcionários públicos fizeram manifestação nas dependências da Prefeitura de Araxá, que acabou retornando com o projeto à Câmara de Vereadores, e depois de uma manobra de parlamentares da bancada de apoio ao prefeito Aracely de Paula, a lei foi aprovada incluindo também os salários maiores para o chefe do Executivo, vice-prefeita e os cargos comissionados.

 

Agora foi encaminhada à Procuradoria Geral de Justiça representação do vereador José Valdez (PMB) contra a decisão. E a Justiça pode suspender o aumento dos salários para os agentes políticos. “O Ministério Público de Araxá encaminhou a Procuradoria Geral da Justiça a representação do vereador afirmando que o reajuste foi inconstitucional”, disse o promotor Marcus Paulo Queiroz Macedo.

Promotor de Justiça – Marcus Paulo Queiroz Macedo