Diário Sintonia
Minas Gerais teve dia tranquilo de votação
Por Janaina Silva
16 de novembro de 2020

 

Os eleitores mineiros fizeram sua parte “neste dia histórico de 15 de novembro de 2020, em que nós realizamos talvez as eleições mais difíceis da história da Justiça Eleitoral do estado de Minas Gerais”. Foi assim que o desembargador Alexandre Victor de Carvalho abriu o pronunciamento no início da noite de domingo (15), quando fez um balanço do 1º turno das Eleições Municipais. A votação que elegeu 853 prefeitos, 853 vice-prefeitos e 8.486 vereadores transcorreu tranquilamente nos municípios mineiros, com poucos incidentes. Em todo o estado, apenas 517 urnas eletrônicas foram substituídas, o que representa 1,16% do total de urnas utilizadas, que foi de 44.342.

 

Já o Gabinete Institucional de Segurança registrou, até as 21 horas, 557 ocorrências. Foram uma da Polícia Federal, 535 da Polícia Militar, nenhuma da Polícia Civil e 21 do Corpo de Bombeiros. A ocorrência mais frequente foi de boca de urna: 296. Houve 412 prisões/conduções, sendo que 60 envolveram candidatos.

 

e-Título. No meio da manhã, o aplicativo e-Título começou a apresentar lentidão. Muitos eleitores relataram dificuldades para consultar o local de votação ou fazer a justificativa. O problema aconteceu devido ao alto volume de acessos ao aplicativo em todo o país. Também houve dificuldades no acesso à consulta de local de votação no site do TSE e sites dos TREs, incluindo o de Minas Gerais, pelo mesmo motivo.

 

Resultados. A totalização dos votos também apresentou lentidão. Pela primeira vez, os resultados das eleições municipais de todas as 5.568 cidades brasileiras foram totalizados no TSE, em Brasília. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o grande volume de dados provocou um congestionamento no sistema de totalização. Os votos de Minas Gerais foram totalizados à 1h29min52s. Entre os quase 16 milhões de eleitores mineiros, o comparecimento foi de 76,8%, e a abstenção 23,2%. Nas últimas eleições municipais, a abstenção em Minas foi de 18,32%.

 

Dos nove municípios que poderiam ter 2º turno, por terem mais de 200mil eleitores, quatro precisarão realizar o 2º turno de votação para definir os novos prefeitos e vice-prefeitos: Contagem: Marília Campos (PT) 41,83% x Felipe Saliba (DEM) 18,42%; Governador Valadares: André Merlo (PSDB) 38,27% x Dr Luciano (PSC) 19,32%; Juiz de Fora: Margarida Salomão (PT) 39,46% x Wilson Rezato (PSB) 22,96%; Uberaba: Elisa Araújo (Solidariedade) 36,25% x Tony Carlos (PTB) 24,99%.