Diário Sintonia
Mineradora não cumpre prazo de entrega de declarações
Por Janaina Silva
11 de abril de 2019

O prazo de entrega das declarações de condições de estabilidade das barragens determinada pela Agência Nacional de Mineração, vencida em 31 de março de 2019, não foi cumprido pela Mosaic Fertilizantes. Por esse motivo a mineradora acionou os Planos de Ação de Emergência para Barragens em Tapira e de Catalão/GO, no nível 1 (um) de emergência. A empresa explicou que não há necessidade de evacuação de moradores nas proximidades destes locais. Outras informações você acompanha em nossos telejornais nesta sexta-feira, 12/04. JSMD às 12 horas e Jornal Sintonia às 19 horas.

 

Nota Mosaic em 11/04/19:

A Mosaic Fertilizantes informa que, previamente à data limite de 31 de Março de 2019 para entrega das Declarações de Condição de Estabilidade (DCE) de suas barragens, a empresa, com a anuência técnica da Agência Nacional de Mineração (ANM), protocolou requerimento para a extensão do prazo de apresentação das Declarações para três de suas barragens. O pedido de extensão desse prazo foi necessário para que estudos geotécnicos adicionais das empresas especializadas contratadas fossem finalizados, o que ocorrerá em abril. Entretanto, até a presente data, os re sultados obtidos nas análises não permitiram confirmar a estabilidade das barragens face às novas normas da ANM, publicadas em fevereiro deste ano. Por este motivo, a empresa acionou os Planos de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM) para as barragens BL1 e BR, em Tapira (MG), e BR, em Catalão (GO), no nível 1 de emergência, sem a necessidade de evacuação da Zona de Autossalvamento. A Mosaic Fertilizantes possui planos de ação estruturados para obtenção de resultados finais e não medirá esforços para obter as DCEs o mais rápido possível. Os trabalhos de investigação geotécnica, análises com consultores externos e ações de remediação continuarão até as barragens atingirem os novos critérios de segurança. A empresa está c omprometida em assegurar a continuidade das entregas a seus clientes e já possui um plano em curso para, durante esse período, alavancar sua posição de produtora global, importando produtos de suas operações dos Estados Unidos e do Peru, caso necessário. A companhia reafirma que as barragens não apresentam risco iminente de rompimento e reitera seu compromisso com as comunidades e regiões onde atua, mantendo um diálogo aberto e constante.