Diário Sintonia
PM alerta população sobre compra de mercadoria sem procedência comprovada
Por Janaina Silva
9 de abril de 2019

Objetos podem caracterizar crime de receptação

Um container com ferramentas de uma obra, que segundo a vítima estava trancado, foi arrombado na manhã de 08 de abril. O proprietário foi registrar o ocorrido na sede do Batalhão da Polícia Militar e informou que no domingo, 07/04, trancou o container que está alocado no bairro Jardim Europa IV, e no dia seguinte (08/04) ao chegar no local verificou que a porta estava arrombada e as ferramentas foram furtadas. Rastreamentos seguem no intuito de localizar os acusados e materiais furtados.

 

No bairro Mangabeiras, região leste de Araxá, por volta de 22h de segunda-feira (08/04) a PM foi solicitada a comparecer em uma residência onde a vítima relatou que ao chegar em casa deparou com o imóvel todo revirado. Do local foram levados 1 televisor de 40 polegadas e 1 Ipad. Suspeitos do crime ainda não foram localizados.

 

A Polícia Militar orienta a população caso tenha alguma informação que os auxilie a localizar os autores destes fatos, ou os materiais furtados, basta ligar de forma anônima no Disque Denúncia 181 ou no número 190.

 

Um alerta é feito à população que compra mercadoria sem nota fiscal ou sem procedência comprovada, como em feiras ilegais, fato que pode caracterizar crime de receptação, caso o produto seja oriundo de crime. O crime de receptação é resultado de outros crimes como furtos, roubos e estelionatos, o que gera um ciclo de violência e prejuízos sociais.

 

O Código Penal, no artigo 180 diz: “Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser proveito de crime, ou influir para que terceiro de boa-fé, a adquira, receba ou oculte.” A penalidade é de reclusão de 1 a 4 anos e multa.